Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

Natura obtém certificação internacional cruelty-free

Foto: Reprodução

A fabricante brasileira de cosméticos Natura anunciou nesta quinta-feira (27) que conquistou a certificação da Cruelty Free International após concluir o processo de certificação por não usar testes em animais em toda a cadeia de fabricação de seus produtos. Com isso, o selo “The Leaping Bunny” deve passar a fazer parte da comunicação institucional da empresa nos próximos dias.

De acordo com a diretora de Inovação da marca, Roseli Mello, a Natura já havia encerrado, em 2003, os teste de produtos finais em animais e, em toda a cadeia, desde 2006. Com a certificação, agora há garantia de que os fornecedores da companhia também não utilizam esse tipo de teste.

Roseli apontou que a segurança dos produtos é garantida por meio de outros testes, como uma ferramenta computacional que analisa a estrutura química dos ingredientes e testes em tecidos vivos com o uso de células. Os produtos finais são testados em humanos, após serem aprovados em todas as fases anteriores. Desde março, a empresa conta também com uma impressora 3D biológica, capaz de “imprimir” modelos de peles com maior complexidade estrutural, para serem usados para testes de segurança e eficácia dos produtos.

Após fusão com Body Shop, Natura tenta tornar a marca mais conhecida fora do Brasil

Há um ano, a Natura concluiu a aquisição da marca britânica de cosméticos The Body Shop, que já era certificada pela Cruelty Free International. Segundo Roseli, em nome da The Body Shop, no começo de outubro executivos da Natura pretendem entregar, à Organização das Nações Unidas, um pedido para o fim dos testes em escala global, contendo mais de 8 milhões de assinaturas.

Questionada pelo G1 sobre a possibilidade de compra da Avon pela Natura, como divulgado na semana passada pelo “Wall Street Journal”, Roseli Mello afirmou que são rumores, e que “a Natura não vai comprar a Avon”.

Fonte: Cosmetic Innovation